2 de set de 2010

Não vá embora - Capitulo 03

Ele foi o único que nunca a ouviu. Ele nunca lhe deu qualquer atenção quando queria lhe dizer ou mostrar algo. Ele foi o que sempre quis que ela viesse vê-lo e deixasse sua vida de lado por causa dele, só para deixá-la sozinha quando ela precisava. Ele brigava e descontava nela coisas que ela não tinha nada a ver, mas agora deu errado e a culpa dela ter ido embora era dele.

Ele inclinou a cabeça contra o vidro da janela, tentando olhar para a rua abaixo dele, frente do hotel. Ele viu as pessoas pegando táxi e partindo, os táxis estavam afastando as pessoas do hotel e ele começou a se comparar com um táxi. Ele era bom em afastar as pessoas, porque ele tinha feito isso com quase todos que ele já conheceu em sua vida que apenas tinha ficado por perto tempo suficiente para se afastar.

A única diferença desta vez é que ele não queria afastá-la. Ele precisava dela porque ela era a única coisa real em sua vida.

Quando dava algo errado em seu trabalho ou da sua família ou qualquer outra coisa, ela sempre estava lá para ajudá-lo. Ele precisava dela de volta. Ela era sua garantia em tudo o que ele fazia. Quando ele achava que o que estava fazendo não era bom o suficiente, ela sempre estava lá para dizendo que era p melhor que ele já havia feito.

Ele suspirou, batendo a cabeça contra a janela, forte o suficiente para machucar, mas não o suficiente para quebrá-lo. Apesar de quebrar não faria mal nenhum, não seria tão ruim, já estava doendo por dentro. Ele chegou a pensar que talvez quebrar a janela e saltar para fora da janela o feriria da mesma maneira.

Então ele ouviu uma porta fechar.

Ele se virou e ela estava la, olhando para ele. Sua maquiagem estava um pouco borrada como se tivesse chorado e seu cabelo negro foi puxado em um rabo de cavalo no alto da cabeça. Ele olhou para ela como se estivesse olhando para um fantasma e sem dizer uma palavra ela caminhou até o guarda roupa.

0 comentários: