25 de abr de 2011

Muitas vezes...


...tive uma vontade imensa de chorar de saudades de ti, sabia? É claro que você não sabia, eu não falo, sempre é mais fácil pra mim escrever. Quando você foi embora foi muito difícil, na verdade ainda é, porque eu era pequena e eu não consigo lembrar de muitos momentos de quando a gente morava juntos, eu lembro quando eu grudei chiclete no meu rosto todo rs, quando você me levava pra igreja, quando me buscava na escola, mas ainda são poucas lembranças, as vezes penso o que poderia ter acontecido se tivesse sido diferente, mas quer saber? As coisas acontecem porque tem que acontecer, talvez se você não tivesse ido embora você não seria quem você é hoje. De vez em quando me da uns ataques e eu falo, não tenho certeza se falo com muita clareza, mas dessa vez eu vou dizer, eu te admiro muito, estranhamente eu não sei dizer exatos motivos, é como se estivessem indefinidos, mas devido as coisas que acontecem com você, pelo menos as que eu sei, já são motivos suficientes pra eu admirar. Eu fico meio atrapalhada em dizer essas coisas mas vamos lá rs, também quero agradecer por você sempre me ajudar, por me ouvir quando eu preciso, por agüentar minha bipolaridade momentânea (sei lá se isso existe), por me dar força para continuar escrevendo e para muitas outras coisas. Obrigada por dividir as coisas comigo. A situação esta diferente agora, você esta mais perto e de certa forma isso muda tudo, de uma forma boa tenho certeza. Amo você mano (:

0 comentários: