14 de jun de 2011

Voar, Voar, Voar...

Outra noite sonhei que andavam me perseguindo, como se fosse diferente da vida real, pessoas querendo que eu viva de acordo com o que elas desejam, me fazendo de boneca, jogando de um lado por outro, dando novos lares quando se cansam de brincar. Eu corria por todos os lados, fugia deles, fugia de mim mesma, quando de repente tive que voar para que não me alcançassem. Foi estranho por que estava difícil de me esconder, mesmo voando, mas eu não estava com medo deles, estava com medo de voar.


Na verdade eu meio que flutuava, mas era um pouco mais rápido, não queria ser pega, não suportaria a ideia de deixa-los tomar conta de mim. Foi ai que minha mente viajou para tempos remotos, onde eu parecia ser mais feliz, na minha infância, Me lembrei de como os super-heróis faziam, voavam destemido pelo céu, faziam de tudo para salvar as pessoas. E eu... eu precisava me salvar, deles e de mim mesma, dos fantasmas, sombras que me apavoram e tudo mais, mas eu sentia medo, mais uma vez, eu me sentia travada por minha própria ignorância, pelo meu não saber para onde ir, não saber o que fazer onde quer que eu esteja.

As vezes a vida gosta de brincar com a nossa coragem, apenas por um instante decidi arriscar, dizem que é com fazer isso de vez em quando. Me deitei no ar, e voei. Confesso que o frio na barriga e o vento desarrumando meu cabelo não foi uma das melhores sensações, mas foi feito, em questão de segundos eu estava longe e apavorada por ter feito aquilo. Eu parei e pousei, se essa for a palavra certa pra se usar, mas mesmo longe, eu ainda sentia que precisava me esconder. Mas não de todos, em meio a toda aquela confusão de sons, luzes e pessoas estranhas, de todo aquele misto de sentimentos que me deixava a ponto de enlouquecer, tinha alguém la, alguém que se importava, alguém esperando por mim, que me ajudava e me protegia.

Talvez eu conheça esse alguém, talvez ele seja mais um rosto despercebido na multidão, talvez seja um anjo, mas eu prefiro acreditar que seja Deus me mostrando que eu não estou sozinha mesmo que o mundo pareça estar contra mim.

2 comentários:

Layla Saluanne disse...

Aaah, ameei esse texto! Puxa,me indentifiquei muito.

César Pedrosa disse...

Nossa Jéh, que lindo!
primeiro deve ter sido bem pertubador ter esse monte de gente te seguindo no sonho. Já sonhei varias vezes que queriam me pegar e eu não conseguia correr... um horror!

mas voar eu nunca voei, nem em sonho.
aaah, deve ser magico, eu queria! heheh

mas o melhor foi o final, onde você percebeu que não importa onde, quando, e porqueê, Deus sempre vai estar com você, te dando todo apoio que você merece!

amei, amei.

aah tem um Tag pra você lá no Blog, confere lá:
http://cesarpedrosa.blogspot.com/2011/06/tag-e-selinho.html

beijo.