7 de jun de 2011

E eu me pergunto...


... porque deixei de lado tantas coisas? Porque busco novas paixões se logo elas terão o mesmo fim? Na verdade, bem la no fundo, eu sei. Eu não deixei de amar aquelas coisas, aquelas pessoas. Também não as deixei para trás ou amo coisas novas por um certo período de tempo até encontrar novas coisas para amar. Não é que eu deixei de me apegar, as vezes consigo me apegar ainda mais do que antes.

O que me consome é o cansaço que vem de sempre ter que desistir de coisas que são importantes pra mim, a sensação de sempre estar em segundo plano, de ver que, tirando meus pais, ninguém faria nada por mim. Cansaço de fazer parte dos 999.999 de pessoas que não são vistos, de olhar para as coisas, para as pessoas e logo ouvir aquela dizendo "HEY, É MELHOR TIRAR OS OLHOS DO QUE NÃO PODE TER".

Junto a isso vem aquele sentimento, um pecado até: A PREGUIÇA. Preguiça de pensar porque pensar me faz querer escrever e, escrever me faz lembrar e lembranças são perigosas, sempre vem acompanhadas de 'PORQUÊS' e dor que sempre resultam em um travesseiro molhado e um coração partido, de novo.
Talvez seja por isso que eu agora perca a paciência tão rápido, exatamente por estar fazendo uma das coisas que mais abomino: AMAR PELA METADE.

4 comentários:

César Pedrosa disse...

sei como é.
as vezes cansamos de lutar, de buscar.. e nunca alcaçar.

talvez por isso criamos um certo bloqueio em não querer adimitir certos sentimentos que no fundo já tomaram conta de nós ;(

e as lembranças...
aa, as lembranças [/suspiro.]
em geral prefiro ignora-las, mas quase nunca consigo.

♪ Dayane ♪ disse...

" lembranças são perigosas, sempre vem acompanhadas de 'PORQUÊS' e dor que sempre resultam em um travesseiro molhado e um coração partido, de novo."

Lembrar, como a maioria das coisas tem seu lado bom e ruim. Por vezes veneno por vezes antidoto...

E o cansaço que vem com a luta incessante...Eu entendo...

~> Beijusss...;*

Ingryd Porfírio disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ingryd Porfírio disse...

adorei esse texto, tudo que eu sinto no momento, publiquei no meu blog, com crédito em baixo. Você se importa? Se sim, mande um i-mal que eu apago, obrigada :) [inporfirio@hotmail.com] beijos