3 de ago de 2011

Borboletas Douradas

Depois de tanto tempo juntos acho que aquelas belas borboletas coloridas e cheias de vida voaram para longe, a presença delas quase não pode mais ser sentida, algumas delas morreram e as poucas que restaram passaram por uma transformação, se tornaram borboletas douradas, daquele tipo que fazem qualquer um se admirar, lindas, encantadoras, mas condenadas por sua própria beleza, incapazes de voar, morrendo vagarosamente dentro de mim. Você nunca foi o cara certo pra mim, mas suas cores me encantaram e me fizeram ver o que você não é, você usava a mascara que eu mesma te coloquei, o disfarce perfeito pra me conquistar, sem nem saber.  




Só que você nem se incomodou em tira-lo e com o desgaste do tempo você foi mandando embora as borboletas. E elas se foram num bater de asas devagar, quase nem percebi. Você não é inocente nem culpado e talvez eu seja ambos, de uma maneira diferente. Paixão de adolescente não foi feita pra durar, mas durou, bem mais do que deveria, me enganei com teu disfarce e te enganei por isso, e continuamos ultrapassando os limites até chegar onde estamos, num jardim de flores secas com borboletas que brilham e morrem. Não era pra ser assim, mas o sentimento se foi com elas, não me pergunte os motivos, apenas me deixe devolver cor as minhas asas. 

Se a saudade apertar o peito um dia, talvez eu ligue pra saber como você esta, de qualquer forma, devo mesmo ligar, se alguma outra pessoa atender, sua esposa, filha, acompanhante, sei lá, me cobrirei de nostalgia imaginando o que sua vida se tornou e lembrando daquelas pobres borboletas, caso você atenda, um convite cairia bem, eu provavelmente tomaria algo com chocolate e você tomaria café, como sempre, deve ser uma maneira de aquecer o coração enquanto todo o resto congela. E de qualquer forma seria um erro e eu iria te pedir gentilmente para sair da minha vida mais uma vez porque borboletas cor de ouro não costumam me chamar atenção. 

11 comentários:

Anônimo disse...

é lindooo esse texto... realmente paixao adolescente ñ dura muito, mas é maravilhoso sentir essa sensação... Ahh... Eu amo o amor...

Jéssica Trabuco disse...

nunca pensamos no fim quando estamos no meio do amor. Mas é assim, as vezes vivemos um amor que é na verdade pra nos ensinar algo. Só quando nos batermos de frente com aquele amor da vida toda é que saberemos mesmo e não teremos mais dúvidas.

Anônimo disse...

saudades d sentir essas borboletas... O amor é lindo! Eu amo o amo.....

Milena disse...

Olá. Texto bem criativo e muito bonito. É triste quando um relacionamento acaba, principalmente, quando há amor.

Espero que você encontre um cara bacana, e que não precise pôr nenhuma máscara nele; temos que amar as pessoas como elas realmente são.

Obrigada por sua visitinha. :)

Beijoss.

Sr.ta Pitta disse...

Nossa vida...
Que texto maravilhoso flor...
belissimo.

Layla Saluanne disse...

Liindo texto > ♥

Leandro Lima disse...

Seu blog me fez lembrar de uma namorada que tive na minha infância, durou 28 dias, mas foram os 28 dias que aprendi de como era amar e saber tratar alguem bem.

Thaís A. disse...

as vezes projetamos uma ideia, um desejo em alguém, sem querer, e isso, no futuro pode acabar nos machucando :/

Anônimo disse...

Muito romântico. Sim, mas o que é esse comentário em vista de alguém que escreveu o texto acima? kkkk
Tá muito bom, Jessy, bom mesmo. =D

Rayane Amorim

♪ Dαyαnє ♪ disse...

Nossa, que lindo *--* Sério, Jess, com certeza um dos meus favoritos de sua autoria *--*²

Acho que todos cometemos - ou cometeremos - esse erro, já que estamos sempre sonhando e tentando converter nossa realidade nos sonhos que tivemos.

Tentamos tornar as pessoas pelo menos em parte tudo aquilo que exageradamente esperamos delas. E quando a mascara desfaz nascem essas tais borboletas...=/

Perfeito texto Jess, muito, muito perfeito *-*

~> Beijusss..;*

Pamella Lorrainy. disse...

O que eu poderia esperar? É simplesmente perfeito Jessie. Você me surpreende cada vez mais! Eu te admiro ♥